Partes de mim - Amazon
Facebook Google+ Twitter Youtube

Escolha sua poesia

Desejo|Mágica|Toque(D)|(Sem) Destino|Adeus|Alfazema|Amanhã|Amiga|Angustiante|Assassínio|Assim|Beleza e dor|Benditas Mulheres|Boa noite|Breve|Breve história de uma vida|De amor, descanso|Decisão|Despedida|Despercebido|Desvario|Débora|Em parte|Encontro (a imagem)|Enganar-se|Expleo explevi expletum|Fim|Fuga|Humildade|Iguais|Incerteza|Inexistir|Inspiração|Instante|M'Ausência|Mal de amor|Marcas|Minhas mulheres|Nova amizade|O que me resta?|O que será?|O revés de um beijo|Oceano|Ontem|Oração de amor|Para sempre|Passado presente|Passagem|Pequena|Poema das ondas|Poema do deixar de ser|Por um instante|Quando eu me for|Reencontro|Separação|Ser|Sereias|Seu(D)|Sinfonia|Socorro|Sonho a dois|Sou|Te|Tela|Tempo|Transição|Tristeza na noite|Visão do mar|Você|Zen|

Visão do mar

Se for compartilhar, ressalte o nome do autor: Alexandre Tavares Sergio

I

Taça, azul me abraça,
Me corta as asas, liberdade finda
Taça, corrói a graça,
Me tira o vôo que vida anima
Taça, se faz couraça,
Me turva a vista que antes via
Taça, minha desgraça,
Me tira o sol, dia termina
Taça, a noite passa,
Me toma o fogo, é negra, é fria...

II

Clamo, sabor da terra,
Me torne forte, coragem vinda
Clamo, fruto da árvore,
Me alimente, enriquece a vida
Clamo, mata orvalhada,
Me dê o ar, alma respira
Clamo, areia fina,
Me marque os passos, caminho assina
Clamo, pesada rocha,
Me crie muralha, tristeza afina...

III

Me mostro forte, encaro a taça,
Olhos nas águas, não mais temida
Recupero a vida, me crescem as asas,
Sobrevôo a taça, que não mais me abraça,
Que não é couraça,
Que não mais desgraça,
Aparece o sol
E a noite passa, e retorno ao fogo,
E num abrir de olhos,
Reconstruo a graça que impera bela,
Que impera pura, que impera sólida...
E a noite termina...