Partes de mim - Amazon
Facebook Google+ Twitter Youtube

Escolha sua poesia

Desejo|Mágica|Toque(D)|(Sem) Destino|Adeus|Alfazema|Amanhã|Amiga|Angustiante|Assassínio|Assim|Beleza e dor|Benditas Mulheres|Boa noite|Breve|Breve história de uma vida|De amor, descanso|Decisão|Despedida|Despercebido|Desvario|Débora|Em parte|Encontro (a imagem)|Enganar-se|Expleo explevi expletum|Fim|Fuga|Humildade|Iguais|Incerteza|Inexistir|Inspiração|Instante|M'Ausência|Mal de amor|Marcas|Minhas mulheres|Nova amizade|O que me resta?|O que será?|O revés de um beijo|Oceano|Ontem|Oração de amor|Para sempre|Passado presente|Passagem|Pequena|Poema das ondas|Poema do deixar de ser|Por um instante|Quando eu me for|Reencontro|Separação|Ser|Sereias|Seu(D)|Sinfonia|Socorro|Sonho a dois|Sou|Te|Tela|Tempo|Transição|Tristeza na noite|Visão do mar|Você|Zen|

Minhas mulheres

Se for compartilhar, ressalte o nome do autor: Alexandre Tavares Sergio

Mulheres minhas,
Amadas,
Gentis, amantes...
Mulheres despidas, vulneráveis
Almas ao vento,
Manipuláveis, flutuantes
Em vôo cego
Aos braços
Abraços, afagos,
Perdidas...
Que perdoem as doces
Vazias
Palavras,
Desordem no homem,
Menino,
Moleque
Sozinho no mundo...
Há que se fazer sentir
A dor de ser ninguém
De ter alguém
Perder outrem...
Mas quando o laço aproxima,
Corro, grito
Choro...
Pedir perdão,
Recuar,
Deixar de tentar ser
Sentir, existir,
É uma saída.
Mas, covarde,
Insisto em prosseguir...
Ah! Mulheres minhas...