Partes de mim - Amazon
Facebook Google+ Twitter Youtube

Escolha sua poesia

Desejo|Mágica|Toque(D)|(Sem) Destino|Adeus|Alfazema|Amanhã|Amiga|Angustiante|Assassínio|Assim|Beleza e dor|Benditas Mulheres|Boa noite|Breve|Breve história de uma vida|De amor, descanso|Decisão|Despedida|Despercebido|Desvario|Débora|Em parte|Encontro (a imagem)|Enganar-se|Expleo explevi expletum|Fim|Fuga|Humildade|Iguais|Incerteza|Inexistir|Inspiração|Instante|M'Ausência|Mal de amor|Marcas|Minhas mulheres|Nova amizade|O que me resta?|O que será?|O revés de um beijo|Oceano|Ontem|Oração de amor|Para sempre|Passado presente|Passagem|Pequena|Poema das ondas|Poema do deixar de ser|Por um instante|Quando eu me for|Reencontro|Separação|Ser|Sereias|Seu(D)|Sinfonia|Socorro|Sonho a dois|Sou|Te|Tela|Tempo|Transição|Tristeza na noite|Visão do mar|Você|Zen|

Em parte

Se for compartilhar, ressalte o nome do autor: Alexandre Tavares Sergio

Quem é aquele que triste ama em silêncio
E em desespero aguarda o sono?
Porque nessa noite fria
A solidão chega mansa
Em forma de uma ausência plena
Na palidez de um lençol florido.
Distante melhor metade
Mãos, olhos, boca, seios
Palavras inimaginavelmente expelidas
No ato máximo
No último instante.
Onde estarão pernas
Abraços
Beijos?
Que será do amanhã
Quando o abrir dos olhos não será tranquilo
Buscando o que não pode existir
Não naquele momento?
Tudo restará igual
No senso prático que não faz o poeta
Não aplaca a dor.
Ele tentará sorrir
E continuará caminhando
No cotidiano implacável.
Serão dias e noites vazios
Muitos copos
O sal do corpo à bebida
Desaguando sofrimento.
Quem é aquele?
O que será dele?
Até a reunião final
Não se perguntará quem é.
Ele simplesmente
Não será.